terça-feira, 19 de maio de 2020

ESTRUTURA DEFICITÁRIA DAS BARREIRAS SANITÁRIAS PREOCUPAM PROFISSIONAIS DE SAÚDE EM BAIANÓPOLIS

BA 464 - SAÍDA PARA BARREIRAS
    A Prefeita de Baianópolis restringiu através do decreto o acesso ao município de pessoas conforme especificidades  na publicação oficial. Com isso, foram instaladas barreiras sanitárias nos principais acessos a Baianópolis, sendo: 
BA 464 - Barreiras (2 profissionais com aparelho)

BR 430 entrada para Cristópolis (Apenas um profissional da saúde sem aparelho)
Entrada via Povoados de Cascudeiro - Lagoa Clara (apenas um profissional sem segurança)
Entrada via Povoado de Várzea Grande-Sapé
(Um profissional sem nenhuma estrutura, equipamentos ou segurança)

     Embora tenha sido creditados  R$ 76.639,98 na conta do município, apenas a barreira sanitária da BA 464 tem estrutura adequada e EPI para os profissionais de saúde que lá prestam serviços. Já a estrutura das demais barreiras é precária, com poucos profissionais, e sem equipamentos de proteção individual adequados, e também, faltando termômetro digital. 
     A coordenação da Vigilância Sanitária teve que fazer um tremendo esforço ao menos pra montar de forma precária as barreiras de triagem nas entradas da cidade. 
     Um profissional de saúde disse que, por mais que a pandemia exija decisões urgentes, tem-se que pensar primeiro na segurança dos profissionais (EPIs e Estrutura adequada) para posteriormente elaborar publicações oficiais, estamos prontos para trabalhar, mas com condições de preservar nossas vidas.
      Segundo a Secretária Municipal de Saúde, a maneira em que for surgindo demandas vai adequando.  E, falou ainda que iniciamos a intensificação de mais  Barreiras sanitárias, totalizando 06 em todo município para minimizar o impacto da chegada do vírus em nossa cidade, claro que será feito adequações em caráter de urgência  para melhorar a cada dia  o trabalho árduo desses guerreiros da linha de frente,não só com estruturas como também  com os EPIs que inclusive amanhã Todos já estarão recebendo de acordo com a orientação do Ministério da saúde.


Willian de Oliveira - Jornalista - STRB nº 004621/BA

Publicidade:

Nenhum comentário:

Postar um comentário