segunda-feira, 21 de outubro de 2019

VERGONHA AMBIENTAL EM BAIANÓPOLIS

Fundo do Estádio de Baianópolis
      Qual o nível de consciência ambiental que o povo baianopolense tem?

      A maioria dos proprietários de imóveis em Baianópolis já adaptaram-se à rotina do serviço de coleta diária de lixo. Mas, noto que apesar do clamor de moradores vizinhos para não jogar lixo em locais inapropriados, isso não ocorre.
        Quem nunca ouviu dizer que o lixo jogado no fundo do estádio municipal era do Dalvino? Esta afirmação foi desmentida, porque o comerciante tomou a iniciativa de construir um local suspenso onde são colocados os lixos descartáveis neste local apropriado. E o que aconteceu? o volume de lixo no canto do muro campo sumiu? Não meus caros, o lixo continua sendo jogado por vizinhos como sempre fizeram. E olhe que a coleta no centro é a que tem mais constância.
         Outro local, também que costumeiramente moradores vizinhos jogam é ao lado da Escola Estadual Pio Alves dos Santos, orienta-se a fotografar os mal educados e enviar ao ASCOM Notícias para que seja dada a devida publicidade a quem desrespeita o meio ambiente e numa total falta de consciência com estudantes e funcionários que frequentam diariamente o ambiente escolar.
Lixo jogado lado Escola Pio Alves 
         Ações de respeito e sustentabilidade devem ser elogiadas, parabéns ao Proprietário dos comércios Constrular e Supermercado Novo Lar pela iniciativa de coleta do lixo. O comerciante além disso, mantém parceria com o projeto Beneficente Ensinar, destinando parte do lixo reciclável ao referido projeto.
Lixeiro suspenso - Mercadinho do Wilson
      Outro parceiro em Baianópolis do projeto e o pioneiro na construção de local suspenso é o Mercadinho do Wilson, que há tempos já possui um local específico para o lixo produzido pelo mercado.

Willian de Oliveira - Jornalista STRE-BA 4621/BA
Publicidade:




Nenhum comentário:

Postar um comentário