quarta-feira, 4 de setembro de 2019

LÍDERES DOS ALUNOS DA ESCOLA ESTADUAL PIO ALVES DOS SANTOS DE BAIANÓPOLIS REJEITAM PERMANÊNCIA DE PROFESSOR ACUSADO DE ATO OBSCENO

Sala vazia - G1 Globo
      Em reunião hoje (04) entre os líderes de turmas e a direção da Escola Escola Estadual Pio Alves dos Santos em Baianópolis, dialogaram sobre a reivindicação da não permanência do professor baianopolense, que foi preso, acusado da prática de ato obsceno na cidade de Barreiras no último final de semana. De forma unânime os líderes rejeitam não querem ele como Educador, e informaram que isso reflete também o anseio de pais e mães dos estudantes. 
       A Direção como mediadora desta situação já repassou este posicionamento ao Núcleo Estadual. Os líderes indignados relatam que, no ambiente escolar não há clima de confiança entre o docente que foi posto em liberdade (respondendo ao processo) e os alunos. Mesmo com evidente prejuízo do calendário escolar, preferem não tê-lo como educador.
      Estranhamente, em atitude isolada, a coordenadora efetuou um tremendo esforço em entrar em todas as salas, tentando convencê-los do retorno do docente, ainda com tom de rispidez. E, sem sucesso! Na ocasião houve ainda princípios de discussões, visto que a posição deles não tinha valia para a coordenação naquele momento, informou alguns alunos.
fonte: Direção Escola Estadual Pio Alves dos Santos/Alunos

Publicidade:

Um comentário: